Sobre o imposto de renda o que declarar

Surgem muitas duvidas na hora de declarar imposto de renda, como o que se deve declarar, e quem deve declarar porque vai depender da renda de cada pessoa, o governo federal estipula uma renda minima onde as pessoas que ganham abaixo desse valor ficam isentas de declarar imposto de renda.

Outra grande duvida é sobre quando vai ser pagos os lotes de restituição, onde cada contribuinte receber o valor que declarou a mais,d entre outras duvidas que confere a partir de agora.

Funcionamento do Imposto de Renda

O cidadão apresenta todo ano à Receita Federal, até o fim do mês de abril, uma declaração na qual cita seus bens e informa os rendimentos e despesas que teve no ano anterior.

A declaração a ser apresentada até 30 de abril de 2020, por exemplo, o contribuinte deve preencher com informações sobre a renda que teve nos 12 meses de 2019.

Sobre esses números é aplicada uma alíquota para se chegar até o valor que deve ser pago ao governo.

Ele é calculado automaticamente pelo programa de computador disponibilizado pela Receita Federal para preencher e transmitir a declaração.

Vale lembrar que nem todas as despesas são tributáveis e que há uma série de possíveis deduções, além do imposto retido na fonte, que deve ser informado na declaração para ser subtraído do cálculo final.

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2020

Mesmo que o cidadão não precise pagar pelo imposto de renda 2020, a Receita Federal exige em vários casos que seja feita a declaração. Tal controle é requerido na tentativa de evitar sonegação. Para 2020, deverão declarar o IR pessoas que preencherem ao menos um dos requisitos abaixo:

Pessoas físicas que sejam residentes no Brasil e com rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.123,91 ao longo de 2019;
Pessoas que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte superiores a R$ 40.000 em 2019;
Quaisquer pessoas que, em 2019, tenham tido ganhos de capital ou realizado operações na Bolsa de Valores, mercados futuros, alienação de bens, etc;
Pessoas que tiveram propriedades e bens de direitos em 2019 com valores superiores a R$ 300.000;
Contribuintes que passaram à condição de residente no Brasil durante 2019 e permaneceu até o final do ano;
Pessoas que tiveram receita bruta de atividade rural em 2019 igual ou superior a R$ 140.619,55;
Pessoas que queiram compensar prejuízos da atividade rural com a Receita de anos anteriores

Mudanças na Declaração Imposto de Renda 2020

A Declaração do Imposto de Renda é uma maneira que o Governo encontrou para saber se houveram inconsistências no desconto mensal do IR. Se no decorrer do ano, o trabalhador comum pagou impostos a mais em seus descontos, ele pode ser ressarcido desse valor.

Contudo, se ele pagou a menos, deve pagar os impostos que deve e ficar em dia com sua Declaração. Inconsistências nessa Declaração podem resultar em averiguação mais aprofundada das contas do profissional, a temida Malha Fina. Algumas mudanças na Declaração Imposto de Renda 2020 foram feitas. Fique atento!

Sobre os lotes Imposto de Renda

O propósito inicial do lote Imposto de Renda 2020 é devolver aos contribuintes o valor que pagaram à mais no momento de regularização do imposto.

Isso acontece porque conforme a declaração informa muitos gastos, representa que foi feita corretamente as deduções fiscais. Ou seja, o declarante indicou todos os seus gastos durante o ano, e não sonegou impostos.

Após análise, a Receita Federal dá descontos aos contribuintes que fizerem corretamente a dedução Imposto de Renda 2020, e devolve o dinheiro em lotes. O valor pode ser liberado de junho a dezembro do ano em que foi pago o imposto.

Quem caiu na malha fina IR 2020, quer dizer, deixou de indicar algum bem, deve regularizar o imposto e receberá o pagamento da restituição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *